Olá, tudo bem? Como foi de Natal?

Já na expectativa pela chegada do novo ano?

Não sei você, mas nesta época eu costumo fazer um balanço do ano que está indo embora.

Paro algum momento para refletir sobre as coisas que planejei e deram certo, aquelas que não saíram como eu tinha imaginado e principalmente o que não consegui concretizar.

A maioria das pessoas tem por hábito pensar só nos resultados positivos e esquecer o que deu errado.

Mas sabe, tentar compreender por que as coisas não saíram como gostaríamos é um ótimo exercício para nos fortalecer na busca pelos próximos objetivos.

Se por um lado você fica meio triste por causa daquilo que não conseguiu realizar, por outro, é hora de ajustar o que for necessário e seguir em frente.

Neste artigo, vamos bater um papo sobre:

1 – Por que devo ter metas;
2 – Como estabelecer metas e objetivos;
3 – O que fazer para alcançá-los.

Pois é, 2018 já tá logo ali, mas não é só pensar que com a chegada de um novo ano tudo vai se transformar num estalar de dedos.

Eu sei que, na realidade, a gente gostaria que os nossos sonhos se realizassem como mágica, que a gente dormisse e, quando acordasse, boooooom! Tudo estaria do jeitinho que desejamos.

Mas vamos pensar o seguinte: será que você daria o devido valor pra esse sonho conquistado que não teve nenhum esforço para atingí-lo?

Apesar de querer tudo muito rápido a gente sabe, lá no fundo, que aquilo que leva tempo, esforço, determinação, é muito mais valoroso.

Não é legal olhar pra trás e pensar que, depois de tantos obstáculos, a gente conseguiu?

Dá até pra sentir um gostinho especial, não é?

Principalmente se durante seu caminho você encontrou pessoas que duvidaram de você, que disseram que você não ia conseguir, que isso não era pra gente como você…

Não é questão de “esfregar” na cara desse tipo de gente nossas conquistas.

Tá, ok, eu sei que isso faz bem para o ego rsrs.

Mas eu tô falando de algo muito além disso…

É ter no seu íntimo a certeza de que, apesar de tudo e de todos, você foi lá e venceu.

Sensação de dever cumprido.

De esforço recompensado.

Você dará muito mais valor ao resultado.

Garanto!

É claro também que a gente precisa pensar de maneira positiva, acreditar que as coisas vão mudar para melhor.

Mas ficar só no pensamento vai deixar você no mesmo lugar em que está agora.

É preciso agir, ter atitudes.

Eu sei que é difícil no início.

Dá medo, insegurança, você não sabe por onde começar.

Então, vamos lá!

Primeiramente, você precisa estabelecer essas metas.

Objetivos que te façam ter motivação para encarar a vida de forma plena.

Pra conquistar algo, a gente precisa merecer.

E pra merecer a gente precisa fazer tudo o que for necessário. Ir além, inclusive.

É isso que nos impulsiona, que nos faz levantar todos os dias e nos esforçar para sermos pessoas mais produtivas.

Só que pra dar certo a gente precisa ter essa metas bem definidas. Caso contrário, é só frustração.

Vamos fazer uma reflexão agora.

Volte um pouco no tempo: em 2016, quais eram as metas que você tinha para 2017?

Você se lembra de tudo?

Será que tem anotado em uma folha, caderno ou agenda?

Muito bem! Do que você se propôs a fazer, o que deu certo? O que não funcionou?

A sua balança está mais positiva ou negativa?

Faltando poucos dias para o ano novo é um ótimo momento para pensar nas metas que a gente alcançou, aquelas que não conseguimos e as novas que vamos incluir daqui pra frente.

Lembra acima quando eu disse que muita gente prefere não pensar nas coisas que deram errado?

Sabe por que você não deve fazer isso?

Porque você precisa refletir se vale a pena continuar insistindo, se vai fazer alguma adaptação para manter essa meta ou desistir.

Desistir, professor?

Sim! Desistir não é sempre um sinal de fraqueza.

Os nossos desejos mudam constantemente. Hoje você quer algo, mas amanhã talvez isso não faça mais sentido.

Se não está mais te fazendo feliz, se está te causando desconforto, renunciar pode ser a solução.

Mas não faça isso apenas porque está difícil ou o tempo está passando…

Fácil raramente é, e o tempo passa igualmente para todos.

O que eu quero dizer: desista da meta que não te motiva mais, que não te traz mais desafios, mas coloque outra no lugar!

Eu já até gravei um vídeo falando sobre isso. Assista clicando AQUI

Professor, não tenho meta…

Se você não tem nenhum objetivo, comece a traçar um agora mesmo!

Pare, pense e responda: onde você quer estar daqui a 6 meses, 1 ano, 5 anos, 10 anos?

Acha exagero projetar sua vida para daqui 10 anos?

Sim, a princípio pode ser estranho e até mesmo difícil imaginar como estar daqui a uma década.

Mas tenha em mente que isso é importante para você se tornar uma pessoa bem-sucedida.

Até que você se acostume com a ideia, comece fazendo planejamentos a curto prazo e logo você estará confortável para projetar períodos mais longos.

Pessoas de sucesso sabem exatamente aonde querem chegar e o que fazer para chegar lá.

Uns conseguem se planejar com muita tranquilidade.

Outros têm mais dificuldades e podem até precisar da orientação de um profissional.

Se for o seu caso, procure ajuda.

Pode ser isso que o esteja impedindo de alcançar seus sonhos.

Mas você sabe por onde começar a planejar suas metas?

Primeiramente, você tem que definir exatamente aquilo que quer alcançar.

Por exemplo, você deseja passar em um concurso público.

Mas só isso é muito vago.

Existem tantos cargos, inúmeros órgãos. Você pode trabalhar na esfera federal, estadual, municipal, no poder Executivo, Legislativo, Judiciário…

Tudo bem não ter ainda definido um cargo específico, mas você precisa então estabelecer a área para a qual quer estudar.

Há muitos cursos voltados especificamente para carreiras administrativas, policiais, de tribunais…

Comece então escolhendo uma área e, com o tempo, defina o cargo para o qual irá, de fato, focar.

Mas não se esqueça de traçar metas mensuráveis.

Se você quer passar num concurso muito concorrido, não coloque como meta atingir esse objetivo num prazo de 3 meses.

Se você já está estudando há um tempo e então vai apenas direcionar o seu foco para o certame específico, não é impossível ser aprovado em um curto prazo.

Mas tenha em mente que é porque você já vem fazendo uma preparação anterior, já adquiriu conhecimento, já aprendeu a resolver questões, já dominou seu emocional.

Agora, se você está iniciando seus estudos neste momento, projete este resultado para médio e longo prazo.

Como saber se estou no caminho certo?

Para conseguir atingir seu objetivo não basta apenas defini-lo, iniciar o processo e aguardar o resultado.

Acompanhe sua evolução. Compare o que planejou com o que vem executando.

Sem fazer isso, pode levar mais tempo do que você gostaria, ou pior, talvez nem consiga concretizá-lo.

Sim, você precisa avaliar constantemente como está o seu progresso.

Pode ser necessário ajustar algum item do seu percurso.

E não há problema nenhum nisso.

Você não monta um planejamento para apenas seguir o que está lá, independentemente do que aconteça no percurso.

Muitas vezes é preciso ajustar a vela e mudar a rota para continuar navegando.

É normal.

Só não pare! Faça as alterações necessárias e mantenha-se caminhando.

Por exemplo, há muitas pessoas que acabam desistindo quando começam a reprovar nas provas de concurso.

Mas não percebem que a cada certame estão aumentando a pontuação, aprendendo a utilizar melhor o tempo, conseguindo ficar menos ansiosas.

Focam apenas na reprovação, não ampliam o pensamento e deixam de lado essas outras vitórias que vão acabar levando-as ao grande objetivo.

Seja realista!

Veja o que há por trás, de fato, da reprovação.

Assim você consegue mensurar a sua evolução, perceber que continua caminhando, mesmo que pareça não estar saindo do lugar.

É assim que as coisas vão dando certo.

Não adianta querer grandes mudanças da noite para o dia.

Aos poucos você vai alterando sua trajetória, tendo pequenas conquistas até chegar às grandes vitórias.

Se for o caso de você realmente não estar evoluindo, de perceber que vem errando questões de assuntos que já dominava ou que a cada prova fica mais ansioso, aí sim, é hora de parar, repensar o seu planejamento e fazer os ajustes necessários.

Ah, não desanime se, ao comparar, seu resultado não estiver seguindo o planejamento. Basta parar um pouquinho para realinhar o que for preciso e retomar.

Outra coisa: se a princípio o seu objetivo parece muito difícil de ser alcançado, você pode desmembrá-lo em metas menores.

Vamos considerar que você quer ser auditor da Receita Federal, um dos concursos mais disputados do país.

Você pode ir estudando para certames parecidos, que cobram conteúdos idênticos, e assim ir se preparando para o grande objetivo.

É o que a gente costuma chamar de “concurso escada”.

Não é exatamente o que você quer, mas você ganhará confiança, passará a ter um cargo e se sentirá mais motivado para subir o próximo degrau rumo ao que você deseja de verdade.

Pequenas conquistas durante esse percurso irão te deixar mais confiante, de que está no caminho certo para enfrentar obstáculos maiores em direção ao seus grandes objetivos.

Se você tiver apenas metas a médio e longo prazo, com o tempo, pode acabar ficando desestimulado com a demora em conquistá-las.

Então, trace pequenas metas!

Olha, quando as coisas estiverem difíceis e você sentir que está querendo desistir, lembre-se do porquê que você estabeleceu esse objetivo, quais os motivos que te levaram a desejar isso e mantenha-se firme!

Ah, você também precisa estabelecer prioridades!

A gente não tem um só objetivo por vez na vida. Geralmente queremos mais de uma coisa, ao mesmo tempo.

Por isso, é preciso definir o que é mais importante naquele momento e o que pode ser deixado para um pouco mais pra frente.

Ou você pode acabar ficando confuso com tantas metas e tendo dificuldades em realizá-las.

Lembre-se: tenha foco!

Escolha o que é melhor para você naquele período, de acordo com o seu planejamento.

E se for preciso, faça uma nova adaptação.

A caminhada é difícil, por isso, permita-se ter momentos que te ajudem a manter nos trilhos.

Celebre todas as suas conquistas!

Mesmo as pequenas, que você às vezes nem dá tanta importância.

Isso faz bem!

Aproveite para também avaliar seu desempenho, se você fez tudo que estava planejado, se teve que alterar algo no processo, como foi seu desenvolvimento, se ficou feliz com o resultado ou poderia melhorar.

Assim você estará mais bem preparado e fortalecido para continuar buscando novas metas.

Ah, tenha em mente que você precisa ter metas desafiadoras.

No início, você pode, claro, ter objetivos mais simples, para ir se acostumando com a ideia.

Mas se não colocar metas mais ousadas, com o tempo, isso vai se tornar tão sem importância que você pode acabar deixando de se tornar uma pessoa de sucesso.

Eu sei que estipular metas audaciosas é uma tarefa complicada.

E no início realmente parece algo que você nunca vai atingir.

Mas com o tempo, construindo pequenas metas, evoluindo aos poucos, você vai perceber que pode dar passos maiores e ir em busca de objetivos bem mais desafiadores.

Precisamos desejar mais da vida, buscar o máximo que ela pode nos oferecer, mas respeitando o caminho que o processo precisa percorrer.

Às vezes, você está passando por alguma dificuldade e naquele momento sua meta seja simples.

Mantenha-se focado da mesma maneira se estivesse buscando algo bem difícil.

Não pense no tempo que vai levar.

Mas em como você vai fazer para chegar lá.

Também não tenha medo de ir devagar, mas de ficar parado.

Com paciência e persistência a situação vai mudando.

Posso apostar com você: assim que alcançar os primeiros objetivos você vai querer continuar estabelecendo novas metas, cada vez mais grandiosas.

Veja: se você não encontra dificuldades sua vida está igual.

Se quer evoluir, vai encontrar obstáculos. Muitos.

Mas toda dificuldade vai valer a pena.

E não se esqueça: continue definindo metas! Sempre!

Não é porque você já alcançou algo que, pronto! Acabou! Não precisa fazer mais nada.

Não!!!

Mantenha sua evolução, busque novos objetivos, queira mais. Seja uma pessoa extraordinária!

Eu já planejei o meu ano de 2018.

E você, quais são suas metas?

Conte aí nos comentários.

Abraços efusivos e um Feliz Ano Novo!


Elyesley Silva
Elyesley Silva

Professor de Direito Administrativo e Constitucional, Coach especialista em produtividade e idealizador do método Tríade da Alta Performance.

Leave a Reply

Your email address will not be published.