Olá meus queridos, minhas queridas!

Já estamos em 2018!

Como foram de Reveillon? Festejaram muito?

E aí, já estão colocando em prática as metas para o ano novo?

Professor, mas já?

Não dá nem para curtir mais um pouquinho esse período de férias?

Olha, se você ainda não iniciou seus projetos para 2018… está perdendo tempo!

Essa história de “ano novo, vida nova” não costuma te dar um gás danado?

Pois eu fico super animado!

Como prova disso, a partir da primeira semana de janeiro/2018, eu adotei uma nova sistemática de publicação de vídeos: a cada semana são publicados três vídeos inéditos no canal:

  • Terças: Direito Administrativo;
  • Quartas: Direito Constitucional; e
  • Sábados: Mindset de Aprovação em Concursos públicos.

Para não perder nenhum desses vídeos, inscreva-se no canal clicando AQUI. Aproveite e clique também no “sininho”, que fica ao lado do botão de inscrição, e seja notificado em tempo real a cada novo vídeo postado.

Enfim, voltando ao assunto, só pelo fato de ter um novo período inteirinho pela frente já é uma motivação e tanto.

E é nessa virada de ano que muita gente aproveita para planejar tudo que quer fazer ao longo dos próximos 12 meses.

O seu objetivo, em 2018, é ser aprovado num concurso público?

Então, neste artigo, vou te ensinar a fazer um planejamento de estudos.

Mas não é só isso! 😀

Vou falar também sobre:

1 – Por que é importante se planejar;
2 – O que é estudar por blocos;
3 – O quadro e o ciclo de estudos.

A primeira coisa que você tem que ter definido é se vai estudar para um concurso específico ou se ainda não tem nada em mente e vai começar pelas matérias comuns, aquelas que caem em praticamente todo certame.

Iniciar seu estudo com conteúdos básicos vai te dar uma boa base de preparação para várias provas ao mesmo tempo.

E tem outra coisa: o conhecimento que você adquire com essas disciplinas irá te ajudar a compreender melhor aquelas mais complexas.

Então, comece por Português, Direito Administrativo e Direito Constitucional.

Essas três praticamente caem em todas as provas.

Raciocínio Lógico e Informática não são cobrados em todos os concursos, mas você pode também colocar no seu planejamento para pelo menos ter uma noção e, se o edital pedir, se aprofundar depois.

Se você está entrando no mundo dos concursos pela primeira vez é interessante utilizar algum curso preparatório, seja online ou presencial.

Isso porque algumas matérias você provavelmente estará vendo pela primeira vez e o professor consegue direcionar melhor o seu raciocínio.

Além disso, ele vai focar exatamente naquilo que é mais cobrado, evitando que você perca tempo estudando toda a matéria.

Você precisa identificar o que melhor se ajusta a você.

Há pessoas que não abrem mão de estar em uma sala de aula, de poder tirar dúvidas ali na hora com o professor.

Mas por causa da nossa rotina corrida os cursos online estão ganhando cada vez mais adeptos porque é possível assistir a qualquer hora, de qualquer lugar e várias vezes durante a validade do curso.

Então, veja o que se encaixa melhor no seu perfil.

Quadro e ciclo de estudos

Tenho certeza de que você já ouviu falar em quadro de estudos…

Mas talvez ainda não conheça o ciclo de estudos.

São dois métodos que combinados vão elevar o seu potencial na preparação para concursos públicos.

É importante você determinar muito bem todas as atividades e os horários destinados a cumpri-las para não acabar não fazendo uma coisa nem outra.

Engana-se quem acredita no mito do “multi-tarefa”. O segredo é fazer uma coisa de cada vez.

Pra começar, pegue duas folhas de papel.

Ah, se preferir, você também pode fazer no computador e depois imprimir.

Você vai montar duas tabelas. A primeira, com os dias da semana (todos, viu?) e os horários.

A primeira coisa a fazer é marcar as suas atividades fixas, como trabalho, escola, academia… ou seja, tudo aquilo que você faz rotineiramente.

Depois, marque seus compromissos casuais, como uma consulta médica, ida ao supermercado, o aniversário do seu amigo.

Os horários que restarem você vai deixar para os estudos.

Mas antes de bater o martelo para o seu quadro, veja se não é possível determinar mais tempo para estudar.

Por exemplo, se você vai à academia cinco vezes por semana, pode passar para quatro ou até mesmo três.

Mas não deixe os exercícios físicos de lado! Pelo amor de Deus…

Muita gente acaba abandonando a prática de atividade física para ter mais tempo para estudar, mas diversas pesquisas já comprovaram que fazer atividade física ajuda a melhorar o funcionamento do cérebro e, consequentemente, o rendimento nos estudos.

Além disso, fazendo exercícios físicos, você consegue se distrair, conhecer outras pessoas, cuidar do corpo e ajudar a sua mente a relaxar 😉

Mas professor, além dos exercícios físico, eu não vou ter tempo para descansar e me divertir?

Claro que sim!

E isso você também tem que determinar.

Se vai tirar o sábado à noite e o domingo de manhã para lazer, por exemplo, ponha no quadro.

É importante ter esses momentos de escape para que você possa recarregar as energias.

Se estiver no seu planejamento, faça. 😉

Outra coisa importante é especificar o seu horário de dormir.

Sim, é isso mesmo!

Tem gente que gosta de dormir de 8 a 9 horas por dia… mas se você quer mesmo atingir um grande objetivo, como passar em concurso, vai ter que rever isso também.

É claro que há pessoas que precisam dormir mais que as outras ou podem acabar estressadas, cansadas no dia seguinte.

Mas, se este for o seu caso, você pode alterar pelo menos um pouco esse quesito.

Comece fazendo pequenas mudanças.

Acorde 10 minutos mais cedo.

No outro dia, 20. Depois meia hora… Quem sabe uma hora?

Aos poucos o seu corpo vai se acostumando e você terá ganhado aí um bom tempo para estudar.

Pense bem: uma hora a mais na sua preparação não é ótimo?

Então, comece a treinar, devagarinho, e fazendo seu corpo se acostumar com a nova rotina.

No começo pode ser bem difícil, principalmente aos finais de semana, afinal, dormir é bom né?

Mas tenha em mente que é uma fase…

Quando passar no concurso dos seus sonhos poderá voltar a dormir até meio dia se quiser rsrs.

Depois de tudo que já falei, veja um exemplo desta tabela preenchida, considerando a rotina normal de uma pessoa comum:

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo
6h às 7h Acordar, tomar café, banho, escovar dentes Acordar, tomar café, banho, escovar dentes Acordar, tomar café, banho, escovar dentes Acordar, tomar café, banho, escovar dentes Acordar, tomar café, banho, escovar dentes Dormir Dormir
7h às 8h Ir para o trabalho Ir para o trabalho Ir para o trabalho Ir para o trabalho Ir para o trabalho Dormir Dormir
8h às 9h Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Tomar café Tomar café
9h às 10h Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Estudar Livre
10h às 11h Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Estudar Livre
11h às 12h Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Estudar Livre
12h às 13h Almoço Almoço Almoço Almoço Almoço Almoço Almoço
13h às 14h Revisão ou questões Revisão ou questões Revisão ou questões Revisão ou questões Revisão ou questões Descanso Descanso
14h às 15h Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Estudar Livre
15h às 16h Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Estudar Livre
16h às 17h Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Lanche Livre
17h às 18h Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Trabalhar Estudar Livre
18h às 19h Academia Academia Academia Academia Academia Estudar Livre
19h às 20h Tomar banho, jantar Tomar banho, jantar Tomar banho, jantar Tomar banho, jantar Tomar banho, jantar Tomar banho, jantar Tomar banho, jantar
20h às 21h Estudar Estudar Estudar Estudar Estudar Livre Livre
21h às 22h Estudar Estudar Estudar Estudar Estudar Livre Livre
22h às 23h Estudar Estudar Estudar Estudar Estudar Livre Livre
23h às 24h Estudar Estudar Estudar Estudar Estudar Livre Livre
24h às 6h Dormir Dormir Dormir Dormir Dormir Dormir Dormir

Pronto!

Depois de especificar todas as atividades no seu quadro, é hora de identificar quantas horas você terá para estudar.

No exemplo da tabela 1, são 32 horas por semana.

No início, pode ser que você tenha dificuldades em cumprir todo o horário porque não está acostumado.

Até seu cérebro entender esse novo processo, comece aos poucos e vá aumentando gradativamente o tempo de estudo.

Também tenha cuidado ao distribuir as disciplinas. Intercale Matemática e Raciocínio Lógico, por exemplo, com Português e Direito.

Isso porque você acaba exigindo mais do seu cérebro ao ter que fazer cálculos do que matérias que prezam um pouco de “decoreba”.

Outro ponto importante que você precisa ficar atento é quanto ao horário em que você rende mais nos estudos.

Tem gente que prefere estudar de manhãzinha, outros têm mais facilidade à noite.

Identifique isso e coloque nesses períodos aquelas matérias que você tem mais dificuldade e deixe para os horários ruins as suas disciplinas preferidas.

Pode parecer bobagem, mas isso vai potencializar sua preparação.

Estudo por blocos

Um dos métodos que muita gente usa é montar o roteiro de estudos em blocos de 50 minutos a cada uma hora.

Vou explicar melhor:

Vamos supor que você tem duas horas para estudar por dia.

Então você vai separar cada hora para uma disciplina: Raciocínio Lógico e Direito Administrativo, por exemplo.

Nos primeiros 50 minutos você irá estudar raciocínio (assistindo a uma vídeoaula, resolvendo exercícios…)

Os outros 10 minutos serão para você ir ao banheiro, comer alguma coisa, mexer no celular…

É um pequeno intervalo para você iniciar o próximo bloco de estudos.

Olha, nesses 50 minutos mantenha foco total no que estiver estudando.

Para evitar ficar toda hora olhando o relógio, programe o despertador.

E escolha um local bem tranquilo, com boa iluminação, bem arejado e confortável.

Se você não mora sozinho, avise as pessoas para não o interromperem naquele momento.

Mas essa questão dos 50 minutos não é algo engessado.

Entenda, é uma média, que pode variar dependendo da disciplina.

Se você vai fazer concurso para o INSS, por exemplo, a matéria mais cobrada é Direito Previdenciário.

Quando digo mais cobrada pode ser por ter um peso maior (as questões valem mais pontos do que as de outras matérias ou porque o número de questões é bem maior)

Então você pode determinar aí, talvez, 1h30 de estudos.

Agora, digamos que você é fera em Direito Administrativo, sabe tudo sobre princípios da administração pública, atos administrativos, agentes públicos, e por aí vai… rs

Neste caso você não precisa de tanta teoria, mas fazer revisão e exercícios.

Pode deixar, então, meia hora para essa disciplina.

Perceba, os 50 minutos é uma sugestão geral, você vai adaptar de acordo com as suas necessidades, o seu conhecimento, a importância do assunto para a banca.

O importante é você fazer o intervalo entre uma matéria e outra para não ficar muito desgastante e assim manter sua produtividade.

Olha, no início pode parecer uma chatice esse lance de fazer planilha.

É um pouco entediante sim quando você ainda não está acostumado e não compreende como isso faz parte do processo.

Mas executar as coisas sem planejamento algum, de qualquer jeito, é perda de tempo.

Se organizar é o primeiro passo rumo à concretização do seu objetivo, seja ele qual for.

E essas planilhas ajudam muito a otimizar seu tempo.

Tem gente que senta para estudar e nem sabe qual é a matéria, perde tempo para reunir o material.

Se está na planilha você consegue se organizar melhor, ir direto ao ponto, porque já sabe o que tem que fazer.

Isso agiliza o processo.

E você quer passar em concurso o quanto antes, não é mesmo?

Então bora fazer uma planilha no capricho!

Você vai perceber o quanto saber exatamente em que momento e qual matéria será estudada no dia irá elevar o seu rendimento.

E aí, gostou das dicas?

Ficou alguma dúvida sobre como montar esse planejamento?

Você tem outra forma de organizar seus estudos?

Divida com a gente!

Abraços efusivos!


Elyesley Silva
Elyesley Silva

Professor de Direito Administrativo e Constitucional, Coach especialista em produtividade e idealizador do método Tríade da Alta Performance.

Leave a Reply

Your email address will not be published.